O Protetor Solar causa espinhas ou aumento de oleosidade?

Indiscutivelmente, o protetor solar é um item essencial na nécessaire dos brasileiros, considerando o clima tropical do país com temperaturas que chegam aos 30, 35 graus em boa parte do ano.

Porém, no momento de escolha do produto, é comum se perguntar quais os na pele ao longo do período de uso. Uma das principais preocupações é o risco de aumento da oleosidade, já que grande parte dos brasileiros possui a pele naturalmente mista ou oleosa, por causa do clima úmido e quente do país.

As mulheres brasileiras “lutam” diariamente contra poros dilatados, vulnerabilidade à acne e tentam impedir aquela desagradável aparência brilhante com produtos especiais para peles oleosas.

E, para quem está dentro desse grupo, a questão que importa é: o filtro solar aumenta a oleosidade e causa espinhas?

Não! O segredo está em aplicá-lo corretamente

No geral, os filtros solares não possuem ativos capazes de aumentar a produção das glândulas sebáceas ou provocar quadros de acnes.  No entanto, é recomendado evitar a aplicação do produto em excesso ou aplicações sobrepostas em quantidade maior que a absorvida pela pele.

Quem possui tendência à acne, o ideal é buscar filtros solares desenvolvidos especialmente para esse tipo pele, com fórmulas leves e ativos oil free. 

Diferenciais dos filtros solares para peles oleosas

No que se refere à eficácia da proteção, os produtos idealizados para peles oleosas não possuem diferença quando comparados aos filtros convencionais. Os princípios ativos que fazem o bloqueio UVA e UVB são os mesmos, apenas o veículo da fórmula e os componentes para controle de oleosidade serão outros.

São utilizados compostos capazes de absorver o excesso de oleosidade e, em alguns produtos, são acrescentados complexos antioxidantes para combater aos radicais livres, evitando assim o envelhecimento precoce.

Você gostou desse artigo?
[Total: 84    Média: 3.2/5]
Veja mais