Por que os cabelos caem?

Em primeiro lugar, devemos caracterizar três condições que são confundidas com a queda dos cabelos: a quebra dos fios, a falta de crescimento e a queda propriamente dita.

A quebra dos fios acontece principalmente nos cabelos danificados e ressecados pelos tratamentos (principalmente coloração) e calor produzido pelo uso de secador em excesso e, principalmente, pranchas alisadoras (“chapinha”). A quebra se caracteriza pela perda de volume de forma irregular onde observa-se a presença de fios partidos ainda presos ao couro cabeludo. Neste caso, o cabelo não se desprende com a raiz. Os cabelos frequentemente estão sem brilho em função dos danos a que foram submetidos. O tratamento indicado é a hidratação e nutrição dos fios, além de se evitar coloração e calor intenso nos mesmos.

A falta de crescimento se caracteriza pela perda de volume sem que se perceba, necessariamente, um aumento exagerado da queda. O exemplo mais comum é o da calvície masculina, onde o homem percebe perda gradual do volume do cabelo mas não nota uma queda exagerada. Neste caso, o tratamento é realizado com produtos que estimulam o crescimento dos fios.

A queda de cabelos é uma queixa comum entre homens e mulheres. A perda de 80 a 100 fios por dia é considerada normal e, quando está acima destes números, é considerada anormal e, além de ser percebida pela pessoa que está com queda, também é notada por pessoas próximas.

O excesso de queda de cabelos pode ser decorrente de estresse, caspa, má alimentação, deficiência de ferro e doenças hormonais (principalmente doenças da tireoide). A queda aumentada também é esperada em algumas situações especiais, como nos períodos pós-parto e pós-procedimentos cirúrgicos. A queda de cabelos aumentada e persistente deve ser investigada por dermatologista, pois pode ser um sinal de que algo no corpo não está normal.

O que você achou deste artigo?

  • Gostei 0
  • Aplausos 0
  • Amei 0
  • Genial 0
  • Hmm 0
  • Não Gostei 0
Veja mais